Ilhas do ES: paraísos ao nosso lado!

Perto das cidades e ricas em belezas quase desconhecidas, as 73 ilhas do ES são verdadeiros berços de diversidade. Visitar esse locais significa presenciar um verdadeiro espetáculo da natureza que é privilégio nosso. Por isso, vamos te apresentar algumas delas e, no final do post, você conta pra gente se te convencemos a ir em pelo menos uma, combinado?

banner blog ilhas
Foto: Fabrício Dutra

Algumas dessas ilhas são tão próximas que dá pra chegar até elas à braçadas, como é o caso das ilhas Pituã e Itatiaia, em Vila Velha. Claro que, para isso, você precisa estar fisicamente preparado para nadar cerca de 1km. Mas relaxa! Caso não se sinta à vontade, ali por perto, na praia de Itapoã, você pode contratar o serviço de barcos, SUP e caiaques. No verão, os pescadores conseguem compensar a escassez da pesca com o trabalho do turismo, fomentando a economia de toda a região.

Atravessando a 3ª ponte, existem 33 ilhas espalhadas por toda a baía de Vitória, de Camburi até a Ilha do Boi. As ilhas do Socó, das Cobras e de Galhetas estão entre as mais conhecidas, onde você pode encontrar diversos peixes recifais, tartarugas, corais e estrelas do mar. Por serem também áreas de preservação, a maioria dessas ilhas possui restrições de navegação em raios de, pelo menos, 200 metros. Mas dá pra curtir mesmo assim! Além delas, temos que destacar também a Ilha da Trindade, que tem território pertencente a Vitória e que, de tão importante, já foi tema de uma das nossas coleções. Quem lembra?  

banner blog ilhas 2
Ilha da Trindade

E é claro que não podemos esquecer da nossa ilhota que tanto amamos: Vitorinha! Maior ilha do arquipélago em que está localizada, o território compreende o centro da cidade e grande parte do município. Sobre as belezas daqui, nem precisamos falar né? Somos apaixonados! Alguns dos bairros da capital não fazem parte da ilha de Vitória, como Jardim Camburi, Jardim da Penha, Mata da Praia, Morada de Camburi, República e os da Grande Goiabeiras. Mas não importa, pra gente todo mundo faz parte da Ilha do Mel. 

Indo lá pra Guarapari, uma das nossas cidades mais visitadas por turistas, também encontram-se redutos pouco explorados, como o arquipélago de Três Ilhas. Berço de diversas espécies marinhas, é comum encontrar linguados, tartarugas e arraias no local. Apesar do nome, o arquipélago é formado na verdade por 5 ilhas – porém, em duas delas o desembarque é proibido. Uma curiosidade interessante é que, há milhares de anos, quando o nível do mar estava muito abaixo, o local era parte do continente e, o que hoje são as ilhas, na época eram apenas morros. Doideira, né?

banner blog ilhas 3
Nossa regata em homenagem à Vitória e foto das Três Ilhas (@sandrotoledo)

No município de Itapemirim, perto da Praia de Itaoca, é possível visitar a Ilha dos Franceses – paraíso natural de águas cristalinas. Nela, há um farol de 12 metros construído em 1730 alimentado por energia solar e uma gruta conhecida como Gruta do Judeu, onde reside o morcego-pescador, espécie descoberta lá, e onde reza a lenda que há um tesouro escondido. Essa combinação de belezas naturais com história é imperdível. 

Independentemente da ilha que você escolher visitar, lembre-se do seguinte lema: “não deixe nada, senão pegadas; não leve nada, senão lembranças”. Recolha o seu lixo e o que mais encontrar por lá, mesmo que não seja seu. Dê o exemplo! Ah, e antes de ir, é importante confirmar com as prefeituras locais se no período que você quiser visitar as ilhas o desembarque é permitido. Precisamos entender que, por mais que estejam perto da gente, elas não são nossa casa e devemos contribuir para sua preservação.

banner blog ilhas 4
Ilha dos Franceses

É hora de valorizar as nossas belezas locais! Bora?

Tópicos recentes

Comentários

Arquivos

Categorias

Meta

blog origens Written by:

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *